A locação de imóvel é um excelente negócio para proprietários, mas nem sempre tudo são flores nesse processo. Maior oferta de unidades para alugar, facilidade de falsificar documentos e informações disponíveis na internet ajudam a tornam os golpes na locação de imóvel cada vez mais sofisticados.

Para evitar prejuízos, os proprietários precisam ficar atentos a tudo o que pode acontecer e saber como se prevenir dos problemas. Confira alguns dos golpes que rondam a locação de imóvel e proteja-se!

Os golpes mais comuns no processo de locação de imóvel

1. Falsos corretores

Nesse golpe, o criminoso entra em contato com o proprietário afirmando ter encontrado o inquilino ideal. Ele realiza o intermédio, convencendo o dono de que ele pode alugar o imóvel imediatamente. Ansioso em fechar o negócio, os proprietários acabam assinando os papéis.

O que acontece é que a pessoa que se muda não é a mesma dos documentos apresentados e que assinou o contrato com o falso corretor. Só depois de meses sem receber o pagamento é que os locadores se dão conta de que foram vítimas de um golpe. É aí que começam as “dores de cabeça” na Justiça para solucionar a situação.

2. Falsos donos

Esse golpe é parecido com o do Falso Corretor, mas, nele, os estelionatários se passam por proprietários do imóvel. Eles podem conseguir cópias das chaves quando estas são deixadas na portaria, por exemplo. Assim, eles visitam o imóvel, fazem uma cópia, tiram fotos e anunciam como se fossem os donos.

Quando alguém se mostra interessado, os golpistas pedem um pagamento adiantado, como forma de garantir a locação de imóvel com uma reserva. Nesse caso, o prejuízo é certo para quem gostaria de alugar o imóvel e também para o proprietário.

3. Proprietário viajando

Esse é outro golpe de Falso Corretor em locação de imóvel. O falsário diz aos interessados que o dono do local está viajando e precisa alugar com rapidez. Oferecendo preços abaixo do mercado, o inquilino acredita estar fazendo um excelente negócio e pensa que não pode perder a oportunidade. Enganado, o interessado paga um valor adiantado e fica no prejuízo.

Em outra versão desse golpe, o criminoso diz que o locador está prestes a viajar e não quer deixar a casa ou apartamento vazio por mais tempo.

4. Golpe da portaria

Assim como ocorre no golpe do Falso Dono, em alguns casos, os donos deixam as chaves do apartamento ou da casa em condomínio na portaria do local. Os visitantes têm autonomia para se dirigir ao imóvel para conhecer o lugar. É aí que podem ocorrer problemas, quando não há segurança ideal para isso.

Essa situação também dá espaço aos falsos corretores, que podem tirar cópias das chaves para aplicar golpes. Como também já citamos, eles pedem um adiantamento aos interessados e, claro, somem depois de receber o pagamento.

5. Falso fiador

Os crimes na locação de imóvel também podem acontecer na garantia da transação, geralmente confiada ao fiador. Os falsários utilizam documentos roubados ou falsos para gerar um perfil de fiador e aplicar os golpes. Os proprietários ficam no prejuízo na hora em que acionam os fiadores para receber as dívidas dos aluguéis que não são pagos pelo inquilino.

6. Falsa imobiliária

Nesse golpe, os criminosos falsificam documentos, assinaturas e contratos para convencer proprietários de fechar negócio. Os estelionatários se aproveitam das situações nas quais os donos de imóveis anunciam seus bens para locação ou venda sem o intermédio de uma imobiliária. Depois que a locação é realizada, a quadrilha recebe o dinheiro dos aluguéis e nunca mais é encontrada.

7. Anúncios enganosos

A locação de imóvel ficou muito mais prática com a internet. É muito mais fácil divulgar os anúncios e encontrar possíveis interessados. Em contrapartida, os golpes cibernéticos se tornaram ainda mais comuns. Um deles é o de anúncios falsos de imóveis para alugar.

Especialmente quando se trata de imóveis de temporada, quando os falsários têm acesso à residência, podem alugar o espaço diversas vezes antes dos donos tomarem conhecimento de que estão sofrendo o golpe.

A mídia também é o local preferido dos falsos fiadores, que se utilizam dos espaços de divulgação dos fiadores verdadeiros para buscar credibilidade e aplicar golpes. Muitas pessoas não solicitam referências e não têm acesso às informações de crédito dos golpistas. Assim, os criminosos contam com a sorte de atrair pessoas distraídas e que não pesquisam referências dos fiadores.

8. Ofertas por telefone e redes sociais

Outra possibilidade que a internet trouxe foi a de negociar por meio de redes sociais ou do WhatsApp. Apesar de ampliar as oportunidades, esses meios também abriram espaço para pessoas mal-intencionadas.

Os proprietários precisam divulgar seus meios de contato nos anúncios, assim, não é difícil para os estelionatários fazerem a abordagem.  Falsos inquilinos, corretores ou fiadores podem identificar e contatar proprietários para aplicar golpes e causar prejuízos intermináveis.

Em qualquer transação imobiliária, incluindo a locação de imóvel, as vítimas se tornam muito mais vulneráveis quando não contam com orientação profissional.

Embora os crimes no mercado imobiliário estejam se diversificando, os proprietários podem se prevenir de todos eles contando com uma imobiliária de confiança, com vasta experiência no mercado. A expertise nas negociações e idoneidade de uma administradora séria são fatores que protegem os donos no processo de locação de imóvel.

Agora que você já sabe quais são os golpes ais comuns no processo de locação de imóvel, aproveite para conhecer os melhores tipos de garantia para o proprietário