O síndico é a pessoa responsável pelas atividades que acontecem dentro do condomínio. Ele enfrenta inúmeros desafios com o objetivo de melhorar o bem-estar dos moradores que habitam em certo imóvel. Grande parte está prevista no Código Civil, bem como os benefícios referentes ao cargo.

Pensando nisso, preparamos este post para que você saiba os direitos e deveres do síndico no condomínio. Continue lendo para saber mais!

Quais os deveres de um síndico?

Os deveres de um síndico foram determinados pelo artigo 1.348 do Código Civil, para que gerencie o condomínio sem que haja danos. Além disso, ele deve convocar assembleias com o intuito de resguardar interesses coletivos como:

  • zelar pela ordem interna;
  • elaborar, mensalmente, o orçamento das despesas;
  • cobrar as atribuições dos condôminos, assim como impor e cobrar as multas devidas;
  • prestar contas à assembleia.

Esses citados acima são alguns dos deveres geralmente competidos ao sindicante. Ademais, quando quiser renunciar ao cargo, ele deve encaminhar uma carta ao Conselho do condomínio, pois é ele quem elegerá seu substituto.

Quais as melhores maneiras para melhorar a gerência de um condomínio?

Primeiramente, seja um líder de atitude que toma as decisões e resolva os problemas. Sempre escute o que os condôminos têm a te dizer. Converse com todos os habitados para estar sempre por dentro das adversidades existentes no imóvel. Por fim, crie um horário para conversar com os moradores.

Além disso, é interessante criar uma equipe e reunir com seus com os integrantes, pois o líder incentiva os companheiros. Estabeleça diferentes funções para cada membro. Ouça-os e discuta assuntos construtivos para que desenvolva melhor a administração.

Não deixe de aprimorar seus conhecimentos diante das dificuldades. Invista em na área profissional, pois essa melhoria servirá para sua vida. Peça aos moradores para avaliar suas tarefas. Com essas atitudes, certamente, o trabalho será efetivo.

Quais os erros mais comuns dos síndicos?

O primeiro, e mais comum entre as reclamações, é a falta de comunicação com os residentes. Sem o diálogo, fica difícil saber o que de errado está havendo. Além disso, essa atitude mostra que o sindicante não está fazendo um trabalho coletivo, e sim individual.

Convocar reuniões poucas vezes, dificultando os interesses dos inquilinos, é outra queixa. A inexistência do contato verbal entre os moradores prejudica os contratempos que há no local.

Por fim, a ausência de compromisso com as atividades que precisam ser feitas constantemente. Se não tiver responsabilidade com o ambiente residencial, o bem-estar dos residentes será afetado.

Quais as vantagens de administrar um condomínio?

Essa tarefa tem alguns benefícios que ajudar na sua vida financeira. A maioria dos síndicos recebe, mensalmente, certa quantia de dinheiro para recompensar todo o esforço por ele empenhado. Há também a isenção da taxa de condomínio, pois ele é quem organizará as finanças do imóvel. Porém, esses benefícios devem ser aceitos por todos os residentes no local.

E aí, gostou do nosso texto sobre os direitos e deveres do síndico? Para ficar por dentro de outros conteúdos, não deixe de assinar nossa newsletter!