Os cuidados com meio ambiente são cada vez mais necessários. Afinal, com a possibilidade de diminuição e, até mesmo, fim de recursos naturais essenciais nas próximas décadas, é imprescindível pensar em formas de amenizar os impactos causados pela atividade humana.

Um dos grandes problemas é a quantidade de resíduos gerados diariamente, e é fácil atenuar uma parte desse impacto. Incentivar a coleta seletiva em seu condomínio, por exemplo, é uma solução interessante, e que contribui consideravelmente para a sustentabilidade. Aprenda mais sobre ela e confira dicas de como implementá-la.

A importância da sustentabilidade em condomínios

Independentemente do tamanho do condomínio, qualquer mudança realizada em prol da sustentabilidade pode fazer uma grande diferença. Cada brasileiro produz, em média, 383 kg de lixo por ano! Imagine o quanto é gerado em um condomínio com 50, 100 moradores? Reduzir o impacto causado pela geração de lixo de cada uma dessas pessoas é algo interessante, não é mesmo?

Os benefícios disso não se estendem apenas para o meio ambiente, muitas das ações impactam também positivamente a própria gestão do condomínio. Por exemplo, ao implementar um sistema de reúso de água, há uma economia gerada na conta final. Ou seja, menos desperdício e permite diminuir a taxa de condomínio — bom para o meio ambiente e para moradores.

Por fim, medidas sustentáveis podem diferenciar a sua gestão como síndico, demostrando estar atento a tendências mundiais, melhorando a confiança de todos em seu trabalho.

O que é a coleta seletiva

Coleta seletiva é o recolhimento diferenciado de resíduos que devem ser separados de acordo com a sua constituição. O município os conduzirá para cooperativas responsáveis pelo reúso e reciclagem ou, em caso de material orgânico, para usinas de compostagem.

A separação pode ser feita entre recicláveis secos, resíduos orgânicos e rejeitos (que é a forma mais simples), ou por tipo de material, tais como:

  • plástico;
  • papel;
  • alumínio;
  • vidro;
  • metais.

Deve-se lembrar que rejeitos não podem estar junto com os recicláveis secos. Estão nessa categoria resíduos de banheiro (fraldas, papel higiênico usado) e outros itens utilizados em limpeza.

Dicas para implementá-la em seu condomínio

Para instalar um sistema de coleta seletiva em seu condomínio, é essencial preparar todos e a própria estrutura do condomínio para esse processo. Caso contrário, não será possível reaproveitar o material separado. Conheça as principais dicas para ajudá-lo na organização.

Organize o espaço para os coletores

Dedique um espaço visível e devidamente identificado, para que as pessoas reconheçam quais lixeiras são as dedicadas a este processo. Caso elas se confundam, podem depositar resíduos orgânicos no local do reciclável.

Treine a equipe de funcionários

Todos aqueles que trabalham no condomínio devem ser orientados, principalmente os responsáveis por conduzir o material. No dia da coleta, eles devem estar atentos para levar as lixeiras certas até o local de recolhimento no dia específico.

Distribua cartazes informativos

Para orientar os moradores e evitar dúvidas, distribua cartazes informativos nos espaços comuns do condomínio e encaminhe folders explicativos às residências. Assim poderão consultar quando surgir qualquer dúvida sobre o processo de separação dos resíduos.

Faça uma reunião de orientação

Mesmo com o envio de material informativo, é essencial ter uma conversa com os moradores sobre a implementação da coleta seletiva. Faça uma reunião e, caso seja possível, leve um especialista que demonstrará o quanto esse processo é importante em prol da sustentabilidade ambiental, bem como responderá todas as dúvidas sobre o assunto.

Fique atento à dinâmica da coleta seletiva da sua cidade

Todo o processo poderá ser inviabilizado se você não se atentar a dinâmica da coleta seletiva em sua cidade. Há dias específicos de recolhimento, normalmente em dias alternados ao da coleta comum. Se informe por meio dos órgãos responsáveis de sua região.

A coleta seletiva é de essencial importância para reduzir o impacto diário causado pela atividade humana ao meio ambiente. Por isso, é essencial que você conduza esse processo em seu condomínio e também ajuda a melhorar a sua imagem como síndico. Outro ponto que deve se atentar é sobre as relações entre os moradores.

Então, aprenda como incentivar a boa convivência em condomínios em nosso post sobre o assunto.